Camisolas Personalizadas para Todos os Gostos e Feitios

imagem de capa

Sem capuz, com capuz, sem fecho, com fecho, para homem, senhora, criança, nas mais variadas cores... não dissemos que tínhamos camisolas personalizadas para todos os gostos e feitos por acaso, não acha?

As camisolas, ou sweatshirts, como são mais comummente conhecidas, fazem parte do nosso quotidiano há tantas décadas, que é quase como se não conseguíssemos imaginar viver sem elas, porque invariavelmente, fazem parte do guarda-roupa de todos nós.

.

Porquê? Podemos pensar em diversas razões, mas só o facto de serem ultra versáteis e a escolha perfeita para os mais diversos ambientes e fins, é por si só uma razão mais que suficiente justificar o seu sucesso.

Se a isso ainda acrescentarmos o facto de serem ultra confortáveis e a sua capacidade de aquecimento, não é difícil perceber porque são uma peça de vestuário tão apetecível para utilizar no dia-a-dia em ambientes menos formais e descontraídos.

Pormenor de uma Camisola French Terry Bicolor Kariban
Pormenor de uma camisola

.

Não é difícil parecer cool com uma sweatshirt... basta combinar com uns calções ou umas calças de ganga e está resolvido; e então se estivermos a falar de camisolas personalizadas como as que a Maudlin Merchandise produz, mais cool ainda!

.

Mas antes de “mergulharmos” em aspectos mais técnicos relacionados com a produção propriamente dita, queremos partilhar um pouco da história já breve das camisolas ou sweatshirts como lhes quisermos chamar. Vamos a isso?

.

Breve Resumo da História por Detrás da História da Camisola (Sweatshirt)

1) A Origem

De acordo com o dicionário Merriam-Webster, o termo “sweatshirt” foi originalmente “cunhado” em 1925 e referia-se a uma camisola sem colarinho e de manga comprida com dimensões generosas, feita a partir de algodão grosso e fofo.

.

As primeiras camisolas eram essencialmente peças de vestuários que eram utilizadas maioritariamente pelos atletas durante os seus treinos. Porquê. Porque para além de preservarem o calor e tal como o próprio nome indica (sweatshirt), tinham a capacidade de absorver a transpiração durante o exercício.

.

O seu design iria evoluir para incluir não só o capuz (hoodie), como o fecho à frente, tendo sido comercializadas pela primeira vez pela Champion Atletic, para serem usadas pelos jogadores de futebol durante o aquecimento.

.

Mais tarde surgiram também as calças a condizer com a sweatshirt e voilá, estava criado o fato-de-treino, que se tornou imensamente popular por volta dos anos 70 com a febre à volta do jogging.

.

Hoje em dia não faltam derivações em torno da sweatshirt base, que incluem camisolas de mangas curtos e ou sem mangas, e graças ao constante desenvolvimento ao nível e materiais com melhores capacidade de isolamento e conforto, está mais que garantido que as sweatshirt irão continuar a fazer parte da nossa história!

.

.

A Kariban tem uma qualidade e pormenores extraordinários
A Kariban tem uma qualidade e pormenores extraordinários

2) A Camisola Enquanto Símbolo

O potencial da sweatshirt enquanto “ferramenta publicitária portátil” foi descoberto nos anos 60, quando as Universidades Americanas as começaram a personalizar com as suas marcas, tornando-se imediatamente um sucesso junto de alunos e pais, já que eram um símbolo de orgulho.

Tal como com a t-shirt, a sweatshirt era uma forma barata de fazer passar a mensagem que se quisesse em grande escala, tornando-se um “veículo” de expressão pessoal não só para os designers, bem como para as pessoas que as vestiam.

.

.

3) Apropriação SubCultural

O aparecimento dos desportos radicais na década de 80, tais como o surf ou o skate, e o estabelecimento do “hip-hop” enquanto fenómeno cultural, foram uma lufada de ar fresco para a reinvenção da sweatshirt.

No caso dos surfistas era óbvio o porquê da popularidade. Eram uma peça de vestuário ultra prática e a solução óbvia para se aquecerem rapidamente quando saíam da água, facilitando ao mesmo tempo a secagem por serem absorventes.

.

Claro que toda essa versatilidade, aliada à popularidade do desporto iria ser aproveitada por marcas como a Stussy ou a Quicksilver nos anos 90, ganhando um lugar de destaque em qualquer coleção que fosse comercializada.

.

No caso dos skaters o porquê da escolha também era óbvio. A sua funcionalidade, aliada ao facto de o algodão mais pesado funcionar enquanto uma camada protetora extra entre a sua pele e o cimento, tinham tudo para que fosse um sucesso!

Para além das tribos do surf e do skate, no final da década de 70, nascia o movimento hip-hop no sul do Bronx em Nova Iorque, enquanto “movimento” de combate ao estilo disco.

.

Rap, breakdance e graffiti eram o “playground” ideal para a produção de um verdadeiro fenómeno artístico de carácter global, vindo mais tarde a transformar-se numa indústria de biliões de dólares!

.

.

Pormenores de uma sweatshirt

4) Intersecção com a Moda

Apesar das suas humildes origens enquanto peça de vestuário desportivo, a sweatshirt atingiu níveis de popularidade nunca imaginados, com a sua apropriação pela indústria da moda nos anos 80 e o “nascimento” da logomania.

.

Designers como Vivienne Westwood, ao incontornável exemplo da Calvin Klein usaram a sweatshirt para promover e disseminar as suas marcas, tornando-se assim, uma versão acessível de vestuário de grife, mas desta feita orientado para as massas.

.

Não faltam inúmeros exemplos de utilização da sweatshirt por parte de outros designers mais contemporâneos, mas o que importa reter é isto: a capacidade da sweatshirt em ter conseguido transcender a sua origem, tornando-se um elemento indispensável do guarda-roupa de inúmeras subculturas, seria a principal razão por detrás do verdadeiro sucesso global de que hoje em dia beneficia!

.

Tentámos ser o mais sintéticos possível, mas realmente a camisola “sweatshirt” já é uma senhora de idade, mas vamos então falar agora de aspectos mais técnicos no que diz respeito à produção de camisolas personalizadas da Maudlin Merchandise 😉

Como já tivemos oportunidade de referir na introdução, na Maudlin Merchandise temos e produzimos camisolas personalizadas para todos os gostos e feitios, sejam elas com ou sem capuz, com ou sem fecho, para homem, senhora, criança ou unisexo!

.

Se aliarmos a isso, a diversidade de técnicas de estampagem que utilizamos, entre elas a serigrafia, a impressão directa, o flex de impressão e os bordados e ainda incluirmos a garantia de uma das melhores relação qualidade/preço do mercado com a capacidade de entrega em prazos muito reduzidos, a sua escolha está feita, não concorda?

.

Já no que a tamanhos de personalização diz respeito, disponibilizamos 5 opções:

1) A7 | Até 5x10cm ou 10x5cm

2) A6 | Até 10x15cm ou 15x10cm

3) A5 | Até 20x15cm ou 15x20cm

4) A4 | Até 20x30cm ou 30x20cm

5) A3 | Até 30x40cm

.

Mais uma vez, as opções são realmente muitas, por isso a nossa recomendação para a produção de camisolas personalizadas, passa sempre pela consulta das nossas tabelas de preços para ter uma melhor noção dos valores praticados, bem como pelo pedido de um orçamento personalizado, ao qual teremos todo o gosto em responder.

.

.

sweatshirt com bordado

Não temos qualquer dúvida que actualmente somos um dos principais “players” do mercado e que dificilmente vai encontrar opções com uma relação preço / qualidade / profissionalismo como a nossa, por isso a questão que se coloca, é, quando e em que quantidades!

Vamos trabalhar em conjunto? Ficamos a aguardar o seu contacto 🙂

estampagem têxtil

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Personalização Têxtil

Estamos disponíveis para te ajudar a criar a tua marca de roupa ou o teu merchandise personalizado com os teus próprios logótipos.

Trabalhamos para empresas e privados sem mínimos de produção.

Posts Recentes
Segue-nos