Outros Artigos

Seis conselhos para quem quer começar uma empresa


Na hora de começar uma empresa, seja ela de que área for, é preciso pesar prós e contras. É, obviamente, importante que os louros dos prós suportem os desajustes dos contras.

.

No início de uma empresa como a Maudlin Merchandise, ou de qualquer outra marca de roupa “indie”, é preciso estar atento a alguns fatores essenciais. A verdade é que muitas empresas deste tipo não o fazem e acabam por deixar os seus sonhos pelo caminho, juntamente com alguns milhares de euros.

.

Diria que está tudo relacionado com expectativas. Investimos, impomos objetivos demasiado altos e o sucesso quase nunca surge tão rapidamente quanto é desejável.

.

Alguns conselhos:

.

1 – Ter uma boa ideia. Algo que distinga a marca, que marque a diferença no mercado e aos olhos dos clientes.

.

2 – Criar uma empresa/marca sólida. Ter noção dos objetivos da empresa/marca e planear o seu alcance por passos. Com passos curtos, mas conscientes, provoca-se, a longe prazo, o efeito pretendido.

.

3 – Ter dinheiro suficiente para assegurar “bens essenciais” para uma empresa: a criação de um website, marketing, design, comunicação, etc. Já para não falar de outras despesas legais que aparecerão. A solução é, se não houver dinheiro suficiente numa altura, ir poupando e trabalhando para se começar com o suficiente. A parte boa? Mais tempo para ideias e planeamento da marca.

.

4 – Não gastar demasiado dinheiro para começar. O contrário do conselho número 3 também acontece e não é menos problemático. Não vale a pena investir muito dinheiro, por exemplo, na criação de centenas de camisolas idênticas, que depois ninguém comprará. A ideia é começar com cabeça. Passos curtos, como disse.

.

5 – Não gastar dinheiro que não se tem. Há diversos exemplos de empresas, não só desta área, que não resultam por começarem por gastar dinheiro que não têm e que não chegam a fazer. É preciso reconhecer limites, não fazer demasiado, demasiado rápido.

.

6 – Não gastar dinheiro naquilo que realmente importa. É um erro poupar nalgumas áreas, assumindo que podemos fazer nós próprios. Por exemplo, acharmos que podemos ser nós próprios a encabeçar o design da marca quando não temos formação na área. Será sempre compensador direcionar algum dinheiro para a imagem e comunicação da empresa/marca. Especialmente numa empresa de serviços como a Maudlin ou numa empresa de roupa independente, em que a imagem é tudo!

.

Resumindo, não basta ter uma boa ideia, é preciso saber geri-la. Deixei alguns conselhos importantes, mas o desafio é colocá-los na prática. Os nossos sonhos podem resultar se conseguirmos ter os pés assentes na realidade.

.

Qualquer dúvida, estou à vossa disposição.

.

.

Artigos Relacionados

1 Comment

  • Reply Marcio Kimmy 23/04/2014 at 18:42

    bom

  • Leave a Reply

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.