Notícias

Uma Estamparia Ecológica - Primeiros passos


Em 2015 escrevi um documento interno sobre um programa de sustentabilidade que achei importante criar para a nossa estamparia. Era um documento que se focava no biénio 2015-2017 e naquilo que era o meu objetivo, tornar da nossa empresa uma estamparia têxtil um pouco mais ecológica sustentável ambientalmente.

Abaixo listo este documento na sua íntegra, juntando alguns pontos e atualizações a vermelho.

 

 

PROGRAMA SUSTENTABILIDADE MAUDLIN MERCHANDISE

2015-2017

 

A industria da transformação têxtil é extremamente poluente e com uma taxa de desperdício muito acima do normal. Bastará pensar em algo tão simples como um rolo de transfere de impressão. Mais de 70% do material utilizado (plástico) será transformado em lixo imediatamente após produção. Todas as tintas utilizadas na serigrafia são igualmente à base de plásticos. Os químicos utilizados (maior parte deles extremamente nocivos) são posteriormente desperdiçados e atirados para a rede pública. Na impressão directa temos também uma utilização elevada de papel siliconizado. Não há produção alguma que façamos que não crie bastante desperdício.

 

É normal que no dia a dia de trabalho não tenhamos possibilidade de nos apercebermos da magnitude de desperdício que fazemos e da poluição que colocamos no ambiente, mas se pararmos alguns minutos e olharmos em volta, percebemos com facilidade que não estamos a contribuir positivamente para a manutenção do nosso planeta. A Terra está doente e cada vez mais contribuímos negativamente para o seu estado.

Começando pelas emissões de CO2, passando pelo desperdício e químicos utilizados em produção, todo o nosso trabalho é extremamente poluente.

 

Felizmente podemos fazer algo para minimizar a nossa pegada ambiental e a Maudlin Merchandise pode e deve tornar-se uma empresa exemplar nesse campo. Não é excessivamente difícil e está nas nossas mãos inverter este caminho. Sabemos que nunca teremos um impacto tão grande como gostaríamos no inverter da poluição no nosso planeta, mas acredito que, se todos pudermos fazer a nossa parte, por mais pequena que seja, haveremos de conseguir inverter a tendência.

 

Temos como objectivo a médio/longo prazo reduzir as nossas emissões de CO2 em 35%, reduzindo também o nosso lixo (não reciclável) em 80%.

Para atingir este objectivo temos muito trabalho para desenvolver. Não se espera que o consigamos fazer da noite para o dia, afinal um programa destes tem sempre de ser pensado a longo prazo e dividido em pequenos objectivos mais geríveis. O importante é que todos façamos a nossa parte.

 

Este programa pode parecer difícil e um acréscimo ao nosso - já caótico - dia, mas algo tão simples como desligar os computadores ao final do dia ou não ter as luzes ligadas enquanto temos entrada directa de luz solar fará a diferença no final do ano.

 

Existem algumas formas simples de atingir o nosso objectivo. Podemos iniciar o projecto com algo tão simples como fazer a reciclagem de lixo, passando pela diminuição do consumo energético na empresa ou na reutilização de papel.

 

O ano com mais e maiores alterações a nível de ferramentas e processos será o ano de 2015. Partindo do ponto “0”, é esta a fase em que conseguimos dividir e melhorar o maior número de processos. É aqui que lançamos as fundações para os próximos anos da empresa e onde conseguiremos ganhar os hábitos que necessitamos para um futuro um pouco mais verde.

 

MEDIDAS CONCRETAS A TOMAR

2015

 

Primeira fase de separação e reciclagem de lixo.

Dispomos de contentores coloridos para a separação do papel e plástico na área de produção. Estes contentores estão colocados entre a produção de serigrafia e a produção de flex/DTG e deverão ser utilizados por todos os colegas de produção.

Este lixo será recolhido para posterior reciclagem com alguma frequência. Temos como objectivo a longo prazo a reciclagem de 80% do nosso desperdício, através de uma separação de 95% dos resíduos do flex e impressão directa e 70% dos resíduos da serigrafia.

Em fases posteriores iremos estudar formas de reciclar outros materiais como têxteis, restos de tinta, químicos, etc.

Atualmente dispomos de contentores para separação do papel e plástico na entrada da empresa que são esvaziados para reciclagem todas as semanas. Temos igualmente contentores de separação na cozinha para equilibrar um pouco mais a separação de lixo. Todas as caixas que não se encontram em bom estado são igualmente espalmadas e recicladas. Ainda não implementámos a reciclagem na impressão direta e no flex, embora tenhamos reduzido em 98% o desperdício da impressão direta através da troca do papel.

 

 

Utilização de químicos menos nocivos para a saúde e ambiente

Encontramo-nos em fase de teste e substituição dos actuais químicos de limpeza e lavagem de quadros por químicos com componentes naturais, cheiro e efeito neutros para os nossos colaboradores e para o meio ambiente. O objectivo é utilizar químicos à base de soja ou outro produto natural.

Temos como objectivo a médio prazo a eliminação e substituição total do diluente e todo e qualquer químico que contenha símbolos e avisos nocivos à saúde dos nossos colaboradores e meio ambiente.

Atualmente 99% dos detergentes e "químicos" que utilizamos são amigos do ambiente e não são prejudiciais aos nossos colaboradores. Nenhum tem símbolos ou avisos nocivos à saúde ou ao meio ambiente, sendo todos detergentes ecológicos. Existe unicamente uma excepção que procuramos ainda forma de substituir.

 

 

Substituição da cola utilizada

A substituição da cola em spray aerossol por cola liquida em balde proporciona provavelmente a maior “poupança” ao ambiente. Passamos de utilizar aerossóis nocivos, cuja cola entra nas vias respiratórias para utilizar colas à base de água, muito mais ecológicas e com a vantagem de não precisar de tantas utilizações para ter o mesmo (ou melhor) efeito.

Este foi um dos primeiros passos que demos e nunca mais olhámos para trás. Não só uma poupança financeira gigante, foi igualmente positivo para o ambiente DENTRO e FORA da empresa. Embora demore um pouco mais tempo de vez em quando, o planeta ficou claramente a ganhar e a nossa saúde também.

 

2016

 

Segunda fase de separação e reciclagem de lixo.

Após a utilização de contentores para separação dos resíduos na produção, avançamos igualmente para a separação dos resíduos registados no escritório. Papel impresso, garrafas e outros artigos que utilizamos com muita frequência no escritório deverão começar a sofrer separação. Por esta altura deverá haver igualmente contentores mais pequenos para a divisão destes artigos.

Este é um passo que ainda não foi dado mas será muito em breve. Estamos a iniciar por destruir todos os documentos em papel para os melhor reciclar. Procuramos uma solução para as garrafas uma vez que parece que não podem ser recicladas da mesma forma que o plástico normal.

 

Aquisição de filtro para tanque de lavagem

Através da filtragem da água do tanque de lavagem serigráfico conseguimos diminuir em 99% os sólidos (emulsão e químicos) que passam para o saneamento público. Evitamos não apenas o entupimento da nossa canalização mas também a contaminação da rede pública com químicos nocivos à saúde de todos nós.

Projeto a ser desenvolvido e aplicado neste preciso momento, em 2018. Ao ser aplicado, e apesar de já utilizarmos químicos ecológicos, reduzimos até 5 microns as impurezas que deitamos para o saneamento público, tornando a água da lavagem de quadros viável para reutilizar e até beber, se necessário.

 

2017

 

Instalação de painéis solares // Energias Renováveis

Aquisição e instalação de painéis solares como forma de diminuir em pelo menos 25% a dependência energética. Vantagem de ser uma forma de energia limpa e auto-sustentável.

Apesar de não ter sido em 2017, terminámos agora a instalação de algumas dezenas de painéis solares. Isto, juntando com uma mudança que faremos em breve, deixar-nos-á totalmente independentes da rede pública durante o verão e 50% a 75% independentes durante o inverno. 

 


 

Algo que aprendemos rapidamente com este plano é que é muito mais difícil implementar os planos do que os escrever no papel. Embora hoje - em 2018 - sejamos uma estamparia ecológica, sabemos que ainda não fizemos tudo o que queríamos e que podemos e devemos melhorar muito. Considero que ainda há demasiado desperdício que poderia e deveria ser reciclado, demasiada energia desperdiçada e outros prontos que temos a melhorar.

 

Porquê tornar este documento interno público agora? Esta é uma forma de nos manter "em ordem", tornando público o nosso esforço e obrigando-nos a continuar este processo. Embora em 2018 não tenhamos nenhum documento por que nos guiar, continuamos a tomar passos e há várias alterações a ser efetuadas.

 

Iremos escrever o documento para o período 2018-2020 e iremos publicá-lo nessa altura para que nos sintamos responsáveis por o cumprir.

Temos o objetivo de ser o mais "verdes" e ecológicos possível. É visível todos os dias com os produtos orgânicos que vendemos, em especial as t-shirts orgânicas e com a impressão direta, um método de impressão ecológico. Queremos demonstrar que não começamos nem acabamos aí, a ecologia faz parte da nossa cultura empresarial.

 

 

Artigos Relacionados

  • Como diminuir os custos energéticos numa empresaComo diminuir os custos energéticos numa empresa Ainda há pouco mais de um mês lançámos de forma pública o nosso programa de sustentabilidade 2015-2017 e podemos atualizar desde já várias alterações efetuadas no espaço de um mês deste […]
  • Networking e SacrifícioNetworking e Sacrifício Há determinadas coisas que são extremamente importantes quando se inicia um novo negócio; precisamos ter um produto que o publico quer e precisamos tê-lo a um preço que o mesmo publico […]
  • As melhores T-Shirts ecológicas personalizadasAs melhores T-Shirts ecológicas personalizadas Nos últimos meses temos visto um aumento muito grande no pedido de t-shirts ecológicas por parte dos nossos clientes. . Na verdade não é algo que nos surpreenda. Desde que a […]

1 Comment

  • Reply Saiba como diminuímos os custos energéticos numa empresa em 3/4 13/09/2018 at 10:10

    […] há pouco mais de um mês lançámos de forma pública o nosso programa de sustentabilidade 2015-2017 e podemos atualizar desde já várias alterações efetuadas no espaço de um mês deste ano que […]

  • Leave a Reply

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.